CULTURA DA INOVAÇÃO IMPLANTE-A OU MORRA

Posted by:

Nos últimos anos, assistimos o desaparecimento ou a diminuição assustadora de organizações que dominaram, por décadas, os seus mercados e o aparecimento de organizações totalmente diferenciadas e porque não dzer, inéditas aos model1os de negócios existentes.

Hoje, entendemos, que o século XX é o século das inovações e o século XXI o século das transformações.

Todo o cenário está baseado em mudanças constantes, provocadas por inovações, que desafiam o modelo tradicional e linear de negócios e gestão.  Muitas organizações falam em Cultura da Inovação, vivendo dentro de um modelo hierarquizado e conservador, claro, que esta combinação não passa nem por perto de uma empresa inovadora e estas organizações falham ou vivem em um cenário de  batalhas  para permanecerem vivas.

Uma empresa baseada na Cultura da Inovação tem um processo de decisão descentralizado, tem líderes com autonomia, comunicação fluída e circular e passam por processos de avaliação e melhorias contínuas.

Nestas organizações,  o foco são as pessoas, as competências e os processos surpreendentes, elas preparam os líderes para liderar e inspirar as pessoas,  os processos, os problemas, a pressão, de modo, que sejam seguros e confiantes para adotar soluções e tomar decisões dentro de um cenário de erros aceitáveis.

Quando falamos em líderes em empresas inovadoras, temos o cenário propício para encontra-los, uma vez que o ambiente de autonomia, baseado na liberdade para novas propostas e ideias, forjam os líderes, que conseguem destacar-se ao semear a visão, missão, valores e propósitos da organização.

A comunicação é fluída e circula por todo ambiente organizacional, informação, novidades, conhecimentos são trocados continuamente e a cultura do feedback faz parte do processo. Todos sabem o cenário que estão atravessando, seja de oportunidades ou de ameaças e as equipes conversam entre si, na busca constante por soluções e resultados.

A Cultura da Inovação está  baseada no jeito como as pessoas  atuam no ambiente oganizacional; uma organização invovadora, cria, inova, muda, cocria continuamente e para os erros,  as falhas, estão aptas a buscar melhorias constantes, através de ação e reação rápidas e muitas vezes profundas, tudo isto faz parte do seu DNA.

No mundo atual, não é muito saudável para as organizações não se decidirem por uma Cultura da Inovação ou melhor não há alternativa, vivemos o período das inovações e o mercado pede organizações que pensem fora da caixa, que consigam integrar propósito, consumo e funcionalidade e navegar por cenários ainda não imaginados.

O processo da Cultura da Inovação precisa estar focado, alinhado com a visão organizacional e quando falamos em implementá-lo, as organizações precisam seguir um processo e algumas etapas:

  • Diagnóstico Organizacional;
  • Plano de Comunicação
  •  Desenvolvimento da Liderança, Coaching de Liderança;
  • Mapa de Perfil, através do Assessment e PDI;
  • Estabelecer o Time de Patrocinadores Internos;
  • Formação de Facilitadores  Internos;
  • Suporte a Gestão de Pessoas para compatibilizar seus subsistemas com a Cultura de Inovação;
  • Programa de Reconhecimento Interno;
  • Treinamentos, Palestras e Workshops.

 

CompartilheShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
0

About the Author:

Administradora de Empresas, especialista em Liderança e Gestão de Pessoas associada a área de Negócios, Master Business and Executive Coach, Professional and Self Coach pelo Instituto Brasileiro de Coaching, certificadas pelos órgãos internacionais: Global Coaching Community, European Coaching Association, Metaforum International,Behavioral Coaching Institute, International Coaching Council)e International Association of Coaching. Practitioner em Programação Neurolinguísitica pelo Elsever Institute , certificada pelos órgãos internacionais:The Society of Neuro-Linguistic Programming, The Society of Neuro-Linguistic Programming - Richard Blandler. Liderança e Gestão em Recursos Humanos ligado as áreas de negócios, atuando há mais de 20 anos na área de Desenvolvimento Organizacional, e Humano, tendo desenvolvido e liderado projetos e em grandes empresas, entre eles Martins Comércio e Serviços de Distribuição S.A, Grupo Air Liquide, BSE . Forte experiência em todos os subsistemas de Recursos Humanos e sua aplicação para transformação e potencialização de resulttados, através das pessoas. Coach para construção de negócios e reestruturação de Organizações Coach de Executivos, Liderança e Carreira.Consultora para projetos Organizacionais e Pessoas. Diretora de Expansão e Regionais da ABRAPCOACHING - Associação Brasileira dos Profissionais de Coaching. Autora da Coluna de RH do jormal Correio de Uberlânda de 1998-2001, artigos na Revista ProCoaching, entre outros.
  Posts Relacionados
  • No related posts found.

Adicionar comentário